Falaj Hili: Redefinindo os Sistemas de Irrigação da Água na Região

AL AIN, 7 de novembro de 2018 (WAM) – A Secretaria de Cultura e Turismo de Abu Dhabi descobriu um dos mais antigos sistemas de aquedutos da região de Hili, em Al Ain, que remonta à Idade do Ferro. “Falaj Hili 15”, ou o Hili Aqueduct 15, é considerado uma descoberta importante, pois fornece aos historiadores e arqueólogos uma nova compreensão sobre os habitantes da região e seus assentamentos, que se pensava inicialmente terem datado de 700 aC. Essa descoberta foi corroborada com a escavação de fragmentos de cerâmica espalhados pelo local do Falaj, datados de 1200 aC, evidência de populações de assentamento na região. As escavações começaram em 1983 e continuaram por seis anos, terminando em 1989. O Hili Falaj é um sistema de aqueduto de design intrincado que permite a distribuição de água de áreas montanhosas para regiões habitadas. O abastecimento de água fornecido através do aqueduto ajudou a fornecer valiosos recursos de água doce para beber e irrigação agrícola. O sistema Falaj é dividido em várias seções, que começa com um aquífero subterrâneo localizado perto de uma área montanhosa e é a principal fonte de água. O aquífero conecta-se a uma série de túneis subterrâneos, que levam a canais no nível da superfície que permitem o fluxo de água doce até o ponto de acesso principal, também conhecido como ‘Shari’a’, levando a uma cisterna aberta da qual a água é depois alocados por meio de mecanismos e sistemas administrativos aplicados durante esse período. Os aquedutos dependem de um aquífero subterrâneo, ou fonte de água, disse ele, acrescentando que os canais subterrâneos permitem a passagem de água para túneis na superfície, que transportam água para uma Shari’a, que leva a uma cisterna aberta. Este principal ponto de acesso permite que a água seja alocada aos habitantes e agricultores para irrigação e desenvolvimento agrícola. O chefe da Divisão de Arqueologia Al Ain do DCT Abu Dhabi, Ali Abdulrahman Al Meqbali, disse: “Os aquedutos ajudaram a mudar o curso da ocupação humana. Inicialmente, os habitantes estavam espalhados em áreas montanhosas, porque durante a Idade do Bronze os indivíduos dependiam de poços para seus recursos hídricos. No entanto, com o advento dos aquedutos, os padrões de ocupação mudaram e os habitantes se dispersaram durante a Idade do Ferro. Isso também teve um impacto nos padrões de produção de itens de silte e argila, incluindo jarros de cerâmica usados ​​para armazenamento de grãos, bem como sistemas em desenvolvimento que permitiam gerenciar a alocação de água através do Edifício Falaj”, concluiu. (#Envolverde)

O post Falaj Hili: Redefinindo os Sistemas de Irrigação da Água na Região apareceu primeiro em Agência Envolverde.

Continue Reading

Projetos do Fundo de Energia Renovável dos Emirados Árabes e Caribe em andamento

ABU DHABI, 7 de novembro de 2018 (WAM) – Anunciado ontem no Ministério das Relações Exteriores e Cooperação Internacional dos Emirados Árabes Unidos (MOFAIC) que os três primeiros projetos de energia renovável do Fundo de Energia Renovável dos Emirados Árabes Unidos-Caribe (US $ 50 milhões) estão em andamento nas Bahamas, Barbados e São Vicente e Granadinas. Totalmente financiado pelo Fundo de Desenvolvimento de Abu Dhabi (ADFD), a UAE-CREF é a maior iniciativa de energia renovável do gênero no Caribe, representando uma parceria entre a MOFAIC, ADFD e Masdar, o gerente de projetos e líder de implementação. Os três projetos, projetados pela Masdar com os respectivos governos nacionais, devem entrar em operação até o primeiro trimestre de 2019. Na esteira dos furacões Irma e Maria, os projetos também estão sendo construídos para elevar os padrões de tempestades e estão localizados em áreas menos expostas. Nas Bahamas, uma usina fotovoltaica de 900 quilowatts no estádio nacional também servirá como uma garagem com estações de carregamento de veículos elétricos (EV). Como o primeiro projeto de energia solar em grande escala do país, ele estabelece um precedente regulatório para novas usinas de energia renovável para alimentar a rede. Em Barbados, o projeto tem dois elementos; uma garagem de energia solar fotovoltaica de 350 quilowatts também com estações de carregamento EV e uma usina fotovoltaica de 500 quilowatts montada no solo. Ambos os projetos estão sendo construídos em parceria com a Autoridade da Água de Barbados. Em São Vicente e Granadinas, o projeto estabelece um forte precedente para o uso de energia renovável para reduzir os custos de energia em suas ilhas exteriores. Em construção na Union Island, a usina solar fotovoltaica de 600 quilowatts está conectada a uma bateria de lítio-íon de 500 quilowatts / hora e deverá suprir todas as necessidades de energia diurna da ilha. Os custos de energia da Union Island são atualmente quase 50% mais altos que os da ilha principal de São Vicente. A produção combinada das usinas solares será de 2,35 megawatts. Coletivamente, eles conseguirão uma economia de diesel de mais de 895.000 litros por ano, enquanto deslocam mais de 2,6 milhões de toneladas de dióxido de carbono por ano. Isso representa uma economia anual de diesel de pelo menos US $ 1,1 milhão. Um dos objetivos adicionais do Fundo é promover a capacitação local, incluindo treinamento e oportunidades de emprego, com vistas a promover a igualdade de gênero. O gerente e o engenheiro-chefe dos projetos são mulheres e as mulheres representarão pelo menos um terço (30%) do pessoal contratado pelos contratados do EPC responsáveis ​​pelos novos projetos de energia renovável. A UAE-CREF pretende implantar projetos de energia renovável em 16 países do Caribe nos próximos três anos para ajudar a reduzir a dependência das importações de combustíveis fósseis, estimular a atividade econômica e melhorar a resiliência às mudanças climáticas. Dois projetos no primeiro ciclo do fundo – em Antígua e Barbuda e Dominica – estão sendo reconfigurados no rescaldo da temporada de furacões de 2017. O segundo […]

O post Projetos do Fundo de Energia Renovável dos Emirados Árabes e Caribe em andamento apareceu primeiro em Agência Envolverde.

Continue Reading

Mídia internacional destaca a nova estratégia da ADNOC

ABU DHABI, 6 de novembro de 2018 (WAM) – A mídia internacional econômica e petrolífera destacou os resultados do Conselho Supremo do Petróleo (SPC) que ocorreu neste domingo e foi liderada pelo xeque Mohamed bin Zayed Al Nahyan, príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Vice Comandante Supremo das Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos (UAE) e Vice-Presidente do SPC. Esses meios de comunicação observaram a capacidade dos EAU de desenvolver e investir em seu setor de petróleo e gás e reforçar constantemente sua posição nos mercados globais de energia, bem como os esforços da Companhia Nacional de Petróleo de Abu Dhabi (ADNOC) para melhorar seu desempenho e criar parcerias, tornando-se o principal motor dos esforços da economia nacional para alcançar o desenvolvimento sustentável. Em seus relatórios sobre as resoluções do conselho, eles também destacaram o plano de cinco anos da ADNOC, seus crescentes investimentos e aumento da capacidade de produção de petróleo, juntamente com o anúncio de novas explorações de petróleo e gás. Eles descreveram a ADNOC como uma empresa confiável de petróleo e gás, devido a seus programas integrados de petróleo e gás, observando suas realizações e seu investimento em recursos humanos. O Financial Times enfatizou que a decisão dos EAU de elevar a capacidade de produção diária para quatro milhões de barris até 2020 e para cinco milhões de barris diários até 2030 reflete seu compromisso de manter a estabilidade dos mercados globais de petróleo e energia. Acrescentou que a estratégia da ADNOC visa aumentar as suas provisões de capital, através do seu plano quinquenal de 2019 a 2023, afirmando que a liderança dos EAU continua a investir no futuro da nação e dos seus filhos. Também destacou os resultados da ADNOC, sua capacidade de criar parcerias locais e estrangeiras, sua capacidade de prever o futuro e suas inovações no setor de energia. O Financial Times incluiu uma citação do Dr. Sultan bin Ahmad Sultan Al Jaber, Ministro de Estado e CEO do Grupo ADNOC, afirmando que o aumento da produção de petróleo envolverá a manutenção das capacidades e flexibilidade do ADNOC, em linha com previsões confiáveis ​​de crescimento internacional e local ao apontar A estratégia da ADNOC está alinhada com as previsões dos especialistas sobre o consumo internacional, que estabelecem um limite de 100 milhões de barris por dia, aumentando para cerca de 10 milhões de barris em 2040, bem como um aumento de 40% na demanda por gás natural. O Financial Times também incluiu uma citação de Al Jaber sobre os planos da ADNOC de utilizar ainda mais recursos de gás e estabelecer a maior refinaria petroquímica integrada em um local do mundo em Ruwais, afirmando que esses planos são resultados de parcerias de investimento que estimulam o crescimento, ajudam na transferência conhecimento, e utilizar a tecnologia moderna e inteligência artificial para alcançar um crescimento inteligente, aumentar a eficiência e melhorar os retornos econômicos de todos os recursos nacionais. A cobertura da mídia também observou o conteúdo das decisões do conselho e a importância dessas decisões para […]

O post Mídia internacional destaca a nova estratégia da ADNOC apareceu primeiro em Agência Envolverde.

Continue Reading

Biblioteca Científica dos EUA publica pesquisa do Emirado sobre como o espaço afeta o DNA

ABU DHABI, 6 de novembro de 2018 (WAM) – A Public Library of Science (PLOS), uma corporação sem fins lucrativos com sede em San Francisco, Califórnia, publicou uma pesquisa sobre como viajar para o espaço afeta o DNA, em coautoria de jovens aspirantes. Astronauta dos Emirados e vencedor da competição ‘Genes in Space’, Alia Al Mansoori. O artigo de pesquisa publicado em outubro de 2018, intitulado “Estudos de expressão genética usando um sistema de termociclador miniaturizado a bordo da Estação Espacial Internacional”, explica como a tripulação espacial humana passará por uma grande mudança. “Embora as últimas décadas tenham visto voos orbitais de curto ou médio prazo (<1 ano) dentro do campo magnético protetor da Terra, nos próximos anos os astronautas passarão para explorações de longo prazo do espaço profundo”, disse o estudo. Continuou explicando que há muitos desafios associados às missões do espaço profundo, no entanto, os riscos de saúde predominantes que devem ser mitigados antes que os seres humanos possam passar seguramente em viagens interplanetárias incluem as consequências da exposição à radiação cósmica e à micro gravidade. “Os prótons de alta energia e os núcleos de alta carga e alta energia que compõem os raios cósmicos podem ter efeitos devastadores na saúde humana”, alertaram as descobertas do estudo. Alia Al Mansoori, de 16 anos, estuda na Al Mawakeb School – Al Barsha, Dubai. Outros autores incluem Tessa G. Montague do Departamento de Biologia Molecular e Celular, Universidade de Harvard, Cambridge, Massachusetts, EUA; Emily J. Gleason, Sebastian Kraves e Ezequiel Alvarez Saavedra da miniPCR, Cambridge, Massachusetts, EUA; D. Scott Copeland e Kevin Foley da Boeing, Houston, TX, EUA. Em 2017, um estudo de proposta apresentado por Al Mansoori encontrou evidências de que a exposição ao espaço afeta a saúde dos organismos vivos no nível celular e, com base nisso, um experimento de DNA foi conduzido com sucesso a bordo da Estação Espacial Internacional (ISS) em setembro de 2017 e foi realizada pela ex-astronauta da NASA Peggy Whitson. Um dos locais mais vulneráveis ​​para danos de radiação cósmica é o DNA, onde mutações podem levar ao desenvolvimento do câncer, disse a pesquisa, acrescentando que “a combinação de micro gravidade e radiação cósmica pode impactar negativamente muitos processos biológicos normais no esqueleto, imunológico e sistemas nervosos dos seres humanos e outros organismos”. Para maximizar o espaço, o custo e a eficiência dos astronautas, seria útil que os astronautas tivessem a capacidade de implementar procedimentos básicos de biologia molecular rapidamente no espaço, elaborou o estudo. Os autores escreveram que “experimentos revelam que o DNA extraído a bordo da ISS pode ser congelado, armazenado e posteriormente utilizado em análises moleculares na Terra”. Os experimentos também revelaram que três técnicas moleculares adicionais podem ser realizadas no espaço, expandindo assim as capacidades moleculares da Estação Espacial Internacional. Como resultado dessas descobertas, dizem os autores, os astronautas poderão em breve gerar e analisar dados sobre sua saúde e o status molecular do ambiente vivo inteiramente no espaço. As descobertas também podem ajudar cientistas e astronautas no desenvolvimento […]

O post Biblioteca Científica dos EUA publica pesquisa do Emirado sobre como o espaço afeta o DNA apareceu primeiro em Agência Envolverde.

Continue Reading

Biblioteca Científica dos EUA publica pesquisa do Emirado sobre como o espaço afeta o DNA

ABU DHABI, 6 de novembro de 2018 (WAM) – A Public Library of Science (PLOS), uma corporação sem fins lucrativos com sede em San Francisco, Califórnia, publicou uma pesquisa sobre como viajar para o espaço afeta o DNA, em coautoria… Continue Reading

Cúpula de Abu Dhabi para impulsionar as perspectivas de conservação de Houbara

ABU DHABI, 5 de novembro de 2018 (WAM) – O Fundo Internacional para a Conservação Houbara (IFHC) organizou em Abu Dhabi uma cúpula internacional dedicada à conservação da abetarda Houbara, um pássaro sinônimo da cultura árabe. A cúpula, “Conservação Através da Ação do Governo”, foi oficialmente aberta pelo Dr. Thani bin Ahmed Al-Zeyoudi, Ministro das Mudanças Climáticas e Meio Ambiente dos Emirados Árabes Unidos (EAU). Em seu discurso de abertura, o Dr. Al-Zeyoudi disse: “O compromisso dos Emirados Árabes Unidos em preservar o meio ambiente e seus preciosos recursos advém dos valores incutidos em nosso povo pelo fundador dos EAU, o falecido xeque Zayed bin Sultan Al Nahyan. Entre os exemplos mais proeminentes da liderança ambiental do xeque Zayed estão seus esforços pioneiros em tornar o deserto mais verde, combater a desertificação e conservar a vida selvagem. “De acordo com as diretrizes de nossa liderança visionária – o presidente Xeque Khalifa bin Zayed Al Nahyan; Sheikh Mohammed bin Rashid Al Maktoum, vice-presidente, primeiro-ministro e governante de Dubai; Sheikh Mohamed bin Zayed Al Nahyan, príncipe herdeiro de Abu Dhabi e vice-comandante supremo das Forças Armadas dos Emirados Árabes Unidos, para conservar o meio ambiente, os Emirados têm feito esforços para alcançar um equilíbrio entre desenvolvimento econômico e social e a preservação da cultura e patrimônio ambiental”, acrescentou. Mais de 70 delegados representando 17 países abrangidos participaram da cúpula, que aconteceu no Jumeirah Etihad Towers. Na cúpula, palestrantes do Fundo definiram o histórico de Abu Dhabi em conservar o Houbara e destacaram os desafios, que permanecem para alcançar um futuro sustentável para as espécies na natureza. O diretor do Instituto de Conservação do Zoológico e Biologia do Smithsonian, Steven Monfort, proferiu o discurso principal, no qual ele abordou a importância de monitorar as populações selvagens para projetar programas de conservação adequados visando o uso sustentável de uma espécie. Além da cúpula, os delegados visitarão os dois centros de criação e pesquisa de última geração do Fundo em Sweihan e Saih Al Salam, Abu Dhabi. Os esforços de Abu Dhabi para restaurar e preservar o Houbara foram iniciados na década de 1970 pelo falecido Sheikh Zayed e agora são estabelecidos como a maior autoridade mundial na espécie. Muitas conquistas foram feitas ao longo dos últimos quarenta anos, mas, após uma revisão estratégica em 2017, decidiu-se dar maior ênfase aos aspectos internacionais. Esta cúpula é parte de uma série de eventos internacionais destinados a melhorar ainda mais as perspectivas da espécie na natureza. Segue-se uma grande reunião de conservacionistas globais organizada pelo Fundo em abril deste ano. (#Envolverde)

O post Cúpula de Abu Dhabi para impulsionar as perspectivas de conservação de Houbara apareceu primeiro em Agência Envolverde.

Continue Reading

Cúpula de Abu Dhabi para impulsionar as perspectivas de conservação de Houbara

ABU DHABI, 5 de novembro de 2018 (WAM) – O Fundo Internacional para a Conservação Houbara (IFHC) organizou em Abu Dhabi uma cúpula internacional dedicada à conservação da abetarda Houbara, um pássaro sinônimo da cultura árabe. A cúpula, “Conservação Através… Continue Reading